quinta-feira, 21 de abril de 2011

Ser professora...

A profissão de professora é uma batalha constante… um professor enfrenta situações novas todos os anos: escola nova, alunos novos, regras novas, materiais novos…emoções novas! Enquanto professora procuro sempre marcar os meus alunos, apaixoná-los pelo conhecimento, pela curiosidade, fomentar o seu espírito crítico. E se puder transmitir alguma da minha paixão pela História, então, sinto-me realizada. Senti um grande orgulho quando o meu antigo aluno Telmo me confidenciou que na altura de escolher, optou pela área de Humanísticas e das Ciências Sociais e que essa opção se devia a alguma influência dos professores de História, grupo no qual me incluo. O Telmo foi meu aluno no 7º ano, em Almada, neste momento frequenta o 11º ano. Lembro-me muito bem deste aluno, realizou um trabalho de grupo sobre a Romanização em Portugal, para tal convenceu e motivou os colegas a viajar à procura das ruínas Romanas em Portugal. Tinha (espero que ainda tenha…) uma paixão contagiante e a que era difícil ficar indiferente. Ao longo da minha já longa carreira espero ter suscitado mais paixões em mais alguns alunos, esse é o meu objectivo quando desempenho a minha função.
Os professores, por vezes, encontram muitos obstáculos para exercer a nossa função…as condições físicas da escola que não permitem o envolvimento desejado, as dificuldades e problemas que são inerentes aos próprios alunos, alguns colegas que entravam o trabalho a desenvolver. Uma das dificuldades que sinto quando exerço a minha profissão é estabelecer as fronteiras no relacionamento dos alunos. Estabeleço como fronteira, pela negativa, o uso da violência. Não sou apologista do clima de temor e de dor que a violência gera, não considero que seja propício para a aprendizagem. Pela positiva é mais complexo determinar a fronteira. Procurei sempre estabelecer um relacionamento sincero com alunos, ajudando-os e procurando compreendê-los. Criando um clima mais agradável na sala de aula a aprendizagem poderá ser desenvolvida mais facilmente tornando também, mais simpática a função de ensinar. Mas a verdade é que passo várias horas com os alunos partilhando inúmeros momentos com eles, é impossível ocultar o sentimento de amizade que vai crescendo dentro de mim. Aqui nasce a complexidade da delimitação da fronteira… os sentimentos não são controlados pela razão e obviamente que influenciam a nossa forma de agir. Exercer a tarefa de docência torna-se delicada. Em consciência opto por não esconder o que sinto pelos alunos porém, no momento da avaliação procuro agir com a maior integridade e imparcialidade de forma a não prejudicar nenhum deles.

12 comentários:

LA disse...

Antes de sermos algo, somos alguém, somos humanos e sentimos e criamos afectos com os outros =) Antes de ser professora vai ser sempre pessoa, e ainda bem que desempenha excelentemente os dois papeis! ;)

Beijinho de mais uma aluna que não a vai esquecer!

Por Felicia Bastos disse...

Professora, parabéns pelo blog, e me faz uma visita tb. feliciassantos.blogsppot.com

Anónimo disse...

Pachhhh... tanto tempo de graxa para nada! Podia ter avisado mais cedo atao? Ná na brinca, temos que ser imparciais já lá dizia um escritor que já nao me lembro (ate arriscava um nome mas assim também evito o provavel mas nao certo erro) mas basicamente é isso.... fique bem.

Paulo Luiz disse...

A vida de Professora é árdua, porem gratificante, pois é por conte de uma professora que hoje concigo raciocinar.
Um Abraço, Paulo Luiz Brasil

iPinks disse...

Muito enteressante seu blog,sempre quiz saber sobre os proffessores e tal,a vida deles e tal...Agora poderia ver um blog de uma aluna de 14 anos?
http://ipinkss.blogspot.com

Dicas para sua vida disse...

visite também http://novoplaneta.blogspot.com

different_EU disse...

Sigam:http://diferenteu.blogspot.com/

É um blog que falam desabafos de duas adolescentes,acho que seria interessante dar uma olhada,para saber o se passa na cabeças de seus alunos.
beijokinhs e obrigadah pela atenção

different_EU disse...

http://diferenteu.blogspot.com/

Rodrigo Brites disse...

parabéns pelo blog, me faça uma visita tb: http://tudedenovo.wordpress.com/

@VictorFarias__ disse...

Parabéns Ana, infelizmente no brasil ser professor é muito mais que uma aventura. Lidar com o processo de criação de valores de uma pessoa é mesmo bem dificil e conseguir motivar essa pessoa a seguir em frente é mais ainda, mesmo contra todas as adversidades é bom ver que existem profissionais como você na area da educação, contribuindo para criar mentes e não apertadores de parafuso.
Abraços
http://m-ideia.blogspot.com/

Monster disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
António disse...

Ser professor é uma profissão das mais belas, no entanto muito mal tratada atualmente.