quinta-feira, 1 de setembro de 2011

As injustiças dos concursos de docentes

Os concursos anuais para professores contratados são sempre uma tormenta para quem concorre e quem acompanha os docentes. A incerteza, a ansiedade, a mudança constante assolam anualmente os professores. São anos e anos de luta, de sacrifícios, de amargura e que muitas vezes não são compensados. E cada vez mais verifico que as injustiças e as humilhações aumentam para os docentes. A autonomia das escolas para as renovações de contrato ou contratações conduz a situações inconcebíveis e da maior injustiça com o favorecimento de alguns docentes em detrimento de outros com mais experiência… É ultrajante para quem lecciona por gosto e desde de 1996, como eu, verificar que os critérios definidos pela legislação referente a concursos não são respeitados. É complicado desempenhar uma profissão em que não prevalece a “meritocracia” mas sim a “cunhacracia” ou algo muito semelhante.

5 comentários:

LA disse...

Mérito? que raio de palavra haviam de inventar... já poucos a conhecem é bem verdade... Recompensa? uii... ainda pior. Aprendi (com os meus mini 18 anos) que resta-nos apenas contentarmo-nos com o facto de sabermos que demos, damos e continuaremos a dar o nosso melhor, sem desistir, sem baixar os braços... só assim continuará a existir a hipótese de nos realizarmos, de alcançarmos, de ser-nos dado o valor e importância justos... de provarmos aquilo de que temos de ter consciência com nós próprios =)
até lá, muita força!

beijinhos

Anónimo disse...

Olá Ana!!!
Que surpresa encontrar este teu "cantinho"...
Conhecendo-te já há muitos anos não estava á espera deste teu espaço, pois sempre te achei um pouco timida, como aliás aki acabas por confessar.
Adorei ler estes teus textos, alguns com uma carga emotiva muito forte, mas o que mais me chama a atençao é a forma apaixonada como falas da nossa Terra "Marrancos", confesso que por vezes me questionava como era possivel gostarem tanto da nossa Terra se por vezes passavam muito tempo afastados dela, mas através deste teu cantinho consegui perceber.
Como eu recordo os torneios na tua casa organizados por teu irmão, sempre equipado á SPORTING como ele fazia questão de envergar, apesar de nesses torneios raramente te ver lol!!!
E os banhos fresquinhos após os desafios na "piscina" com teus pais na varanda a observar com um sorriso amavel e a sua preocupação para que nuingem se magoasse!!!
Parece que estou a ver todos esses momentos de diversão contagiante!!!
Fomos crescendo e nem demos pelo tempo a passar e num apice estavamos a trocar piropos num lugarzinho que ainda hoje acho que é especial a muitos de nós o "café Coroas"! Que saudades tenho desse tempo.... Hoje muita coisa mudou nas nossas vidas, apeasar do distanciamento que temos estado não quer dizer que me tenha esqucido de ti, e hoje quando no serviço me deparo com este teu blogue não fui capaz de resistir e comentar.
Espero ver-te em breve por Marrancos essa linda Terra que sempre ama-mos!

Agora que descobri irei vir cá mais vezes, um grande beijo do sempre Paulo Jesus!!!

Bjinho

Anónimo disse...

http://www.amkfutbol.com/

d U a R t E n U n O disse...

Gostei do seu blog, espero que possa passar pelo meu e dizer o que acha, muito obrigado.

http://humanavisio.blogspot.pt/

Clio disse...

Olá Ana, tudo bem?

Está lendo esse seu texto e relacionando o processo seletivo de professores contratados de Portugal, com do meu país, o Brasil. O mais engraçado é que: É exatamente a mesma coisa!
Fazemos uma prova todo ano. Ela nos classifica. Depois temos que ir para a escolha de aulas. É uma peregrinação. Desmoraliza o professor. Não temos os direitos amplos. São todos reduzidos por conta de um contrato anual.

Pelo jeito, essa prática não acontece só no Brasil.

Um abraço para você.